• joaoiury

A Salvação, a Santificação e a Libertação.


Fp 2.12 Assim, pois, amados meus, como sempre obedecestes, não só na

minha presença, porém, muito mais agora, na minha ausência, desenvolvei a

vossa salvação com temor e tremor;


O apóstolo Paulo escrevendo a carta aos filipenses, nos revela algo muito

importante no que diz respeito a libertação. Como é estabelecido o

desenvolvimento da salvação? O que é desenvolver a salvação? Vamos

entende melhor este versículo a luz do processo de libertação pessoal.

Dentro do nosso entendimento o conceito de libertação é muito mais amplo que

somente expulsão de demônios, há vários níveis de libertação que é iniciado

desde quando aceitamos Jesus até durante toda a vida. Quando nos

deparamos com a palavra e somos libertos dia após dia, dos conceitos

mundanos, das tradições, enfim, somos libertos do velho homem e nos

renovamos do novo homem aprendendo sempre com o Senhor.

Quando o apóstolo Paulo escreve a carta aos coríntios em 2 Co 5.17

“E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já

passaram; eis que se fizeram novas.”

Ele está revelando sobre o novo nascimento, ou seja quando entregamos a

nossa vida a Jesus nós recebemos o seu Espírito Santo e com isso recebemos

a nossa paternidade sendo filhos de Deus.

Jo 1.11-13 Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos

quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber,

aos que crêem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da

vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.

Filhos não da carne e sim filhos espirituais, ou seja nascidos do espírito,

nascidos de novo.

Mas o homem é formado de várias partes, de estruturas que chamamos de

anatomia espiritual. Isto é muito importante para o estudo da batalha espiritual

com objetivo de identificação de cativeiros.


A composição do homem:

1- Espírito (quando entregue a Jesus o espírito é vivificado pelo Espírito

Santo);

2- A mente;

3- As emoções;

4- O corpo físico;


Quando o apóstolo Paulo, afirma em Filipenses que precisamos desenvolver a

salvação, ele estava falando de partes do nosso ser que precisa passar por um

processo, como por exemplo: a nossa mente e a nossas emoções, pois o

nosso espírito já foi vivificado pelo Espírito Santo nos tornamos nova criatura.

Então entendemos que o desenvolvimento da salvação está relacionado

diretamente como a nossa mente e com as nossas emoções.

A libertação consiste em identificar os cativeiros na mente e nas emoções para

que possamos passar pelo processo de renovação da mente e de restauração

da alma e estabelecer um alinhamento espiritual. Este processo de

desenvolvimento nos permite entender que a libertação é muito mais profundo

do que imaginamos, muitos mais do que expulsão de demônios.

A nossa mente quando está renovada pela palavra, estamos sendo libertos, a

nossa alma quando está restaurada pela palavra, estamos sendo libertos.

Obviamente que existem casos de manifestações demoníacas, mas a

libertação abrange algo mais profundo, dentro do contexto das nossas vidas.

Olhando por esta ótica entendemos que a libertação é uma das maiores

expressões da graça de Deus.


Grande abraço

Pr. João Iury


0 visualização

Igreja Apostólica Face do Leão - Endereço: R. Prof. Júlio Bueno, 15 - São Bento - BH/MG

31 3654-1201 | 31 99298-0512

 

© 2020  |  Face do Leão

  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube